Quatro estratégias para promover a sua empresa na internet

Business to business|Marketing B2B|O mundo online

30 Jun 2010

Se não passou os últimos anos em Marte, você deve suspeitar que uma presença na internet é cada vez mais, muito mais que um logótipo, uma página de contactos e uma breve descrição dos seus produtos ou serviços. Neste post trataremos das quatro estratégias clássicas que ajudam as marcas a triunfar:

1. A estratégia dos motores de busca (ou dos agregadores de reputação).

2. A estratégia dos blogs.

3. A estratégia das comunidades online.

4. A estratégia das redes sociais.

Vamos explicá-las com mais detalhe.

1. A ESTRATÉGIA DOS MOTORES DE BUSCA: AME O GOOGLE E SERÁ RECOMPENSADO.

Os motores de busca são agregadores de reputação — sites que fornecem rankings de conteúdos e de outros sites. O Google é o mais importante. Em segundo e terceiro lugar estão o Yahoo e o MSN.

O que o Google faz é facilitar as buscas dos utilizadores, e isso é uma excelente oportunidade de negócio para quem ocupa os primeiros lugares no ranking dos conteúdos pesquisados, pois não há melhores clientes do que aqueles que nos procuram.

Existem duas maneiras de a sua empresa aparecer no Google: 1) em resultado de um processo orgânico de pesquisa, ou 2) com um anúncio pago ao seu site. No primeiro caso, a qualidade e popularidade dos seus conteúdos faz com que estes apareçam no topo do ranking da pesquisa. No segundo caso, você licita o espaço do seu anúncio num leilão de palavras relevantes: sempre que essa palavra for pesquisada, o seu anúncio pode aparecer.

Estar no topo dos resultados é muito importante, pois as pesquisas demonstram que as pessoas quase nunca leem mais do que três páginas após uma pesquisa. Por isso, se não for beneficiado pela pesquisa orgânica, o melhor é pagar para ter um anúncio.

Melhor ainda é que a sua marca apareça das duas maneiras.

Um caso em que o resultado da pesquisa orgânica é duplicado pelo anúncio

Um caso em que o resultado da pesquisa orgânica é duplicado pelo anúncio: o recall aumenta mais de 200%.

- Em primeiro lugar, porque a duplicação de anúncios e de conteúdos no topo do ranking é eficaz: segundo um artigo da BrandWeek da autoria de Steve Miller, a lembrança da marca (recall) aumenta 220% quando é comparada com a presença de um único resultado, seja ele gratuito ou pago.

- Em segundo lugar, porque existem técnicas para melhorar a performance dos seus conteúdos orgânicos no Google. Actualizar os conteúdos do seu site com frequência é uma delas. Atrair links de qualidade (isto é, ligações de sites populares que dizem respeito à sua área de negócio) é outra. Criar conteúdos através de vídeo é também muito eficiente. O mais importante é que os seus conteúdos sejam úteis para quem os ler e que abordem de uma maneira completa os temas pesquisados pelos utilizadores.

2. A ESTRATÉGIA DOS BLOGS: FAÇA COM QUE FALEM DE SI.

Os blogs começaram por ser diários online em texto, mas depressa passaram a incluir links, fotografias, videos e muitas outras aplicações. Hoje em dia existem mais de 110 milhões de blogs, pessoais ou empresariais.

A primeira vantagem dos blogs, para o marketing de uma empresa, é que inspiram confiança: segundo um estudo da multinacional de relações públicas Edelman, 63% dos consumidores confiam mais na informação obtida através de blogs do que por via de sites empresariais ou press releases.

A outra vantagem é que em grande parte estão a substituir os meios de comunicação impressa como fonte de informação credível. Isso permite um contacto mais directo entre quem cria as notícias e quem as consome e dá oportunidade às pequenas empresas de serem uma voz respeitada pelo público, com muito menos esforço. Mas atenção: isso não é um salvo-conduto para fazer publicidade descarada aos seus produtos. Os frequentadores de blogs odeiam publicidade intrusiva.

Para quê blogar?

Há três razões principais, que se traduzem em vantagens para o seu negócio:

a) para liderar a conversa.

Um blog permite-lhe ser uma voz com autoridade sobre a sua indústria ou serviço, principalmente se a sua empresa for recente. Você pode falar do mercado, analisar produtos, recomendar soluções na sua área de especialidade. Esse trabalho reforcará a sua credibilidade, atrairá leitores e irá ter consequências na pesquisa orgânica em motores de busca. Além disso, os blogs podem ser óptimas fontes de novidades para os media tradicionais — ou seja, um óptimo instrumento de relações públicas.

b) para dar um rosto humano a uma empresa.

Se sentir que a sua empresa está um pouco distante dos consumidores, crie um blog. Em breve os clientes terão  à vontade para interagir consigo, e comentar os seus posts. Essa proximidade dará frutos quando estiver cara a cara com eles. A proximidade encoraja as relações; e se existe uma verdade no marketing é que as relações fortes atraem dinheiro.

c) para saber o que se passa no mundo real.

É perigoso imaginar um consumidor idealizado, desconhecer como as pessoas se comportam perante o seu produto ou o seu serviço. Um blog permite conhecer melhor as opiniões de quem lhe paga as contas. Fazer pesquisa. Ter acesso a reacções em tempo real.

Mas atenção: criar e alimentar um blog de sucesso é um trabalho longo, lento, com regras próprias.

3. A ESTRATÉGIA DAS COMUNIDADES ONLINE: O MUNDO É DOS AMIGOS.

As comunidades online são sites em que as pessoas partilham um interesse comum. Muitas vezes esses sites divulgam conteúdos criados por profissionais, e podem oferecer aos participantes notícias, informação geral ou entretenimento — ou uma mistura de tudo isso.  Para se financiarem, podem incluir publicidade ou exigir uma assinatura mensal. Neste caso os conteúdos devem ser de qualidade reconhecidamente superior.

Vantagens de uma comunidade online para a sua empresa:

As comunidades são um bom veículo para publicidade. Se estiverem focadas na sua área de negócio, constituem uma excelente maneira de se relacionar com o seu público-alvo. É frequente algumas empresas enviarem novos produtos aos membros mais activos dessas comunidades. Os patrocínios, devidamente assinalados, dão bons resultados a médio-prazo. Os comentários e outras formas de feedback são uma  fonte de ensinamentos sobre a sua marca ou produto.

As comunidades serão cada vez mais um modo privilegiado de se relacionar com os clientes. A sua combinação de recursos intelectuais e tecnológicos de que podem dispôr (blogs, videos, notícias actualizadas, mecanismos de votação, chat rooms) permite renovar eternamente o interesse dos consumidores.

Outra vantagem importante das comunidades é a de lhe permitirem estabelecer relações com outros intervenientes na sua área de negócio: desde fornecedores, competidores, ou empresas cuja actividade é complementar à sua.

O seu contributo

Numa comunidade, você pode animar uma conversa, partilhar novidades, aconselhar clientes potenciais, resolver problemas. Mas nunca seja descaradamente vendedor. Se tiver uma vantagem especial para oferecer, faça-o. Se o seu produto for o ideal para resolver um problema colocado por um participante, divulgue-o. Mas nunca esqueça que a sua credibilidade (e o seu negócio) dependem de quão generoso você for.

4. A ESTRATÉGIA DAS REDES SOCIAIS: FIQUE MAIS PRÓXIMO DE QUEM PRECISA.

Por esta altura, você já deve saber que as redes sociais são comunidades online que permitem aos utilizadores comunicar entre si e ligar-se por interesses comuns. Elas distinguem-se das comunidades online tradicionais porque não partem de conteúdos previamente elaborados pelos seus criadores, embora os possam incluir. Em vez disso são as relações entre os membros que dão alma à organização, e os conteúdos são principalmente gerados pelos utilizadores.

Algumas redes sociais incluem o YouTube (para partilhar videos), o Flickr (fotografias), o Facebook (que inclui inúmeras aplicações) e o Linkedin (para desenvolver relações profissionais ou de negócio).

Interesses Vs. Demografia

A segmentação nas redes sociais é feita principalmente por interesses, mas pode estender-se às áreas geográficas. Isso dá amplas oportunidades às empresas, mesmo as que exploram oportunidades locais. A criação de grupos especializados dentro das redes sociais é comum, a construção de aplicações (por exemplo, no Facebook) também permite dinamizar os utilizadores e até criar um efeito viral.

Recomendação: cresça lentamente.

É tentador fazer tudo de uma vez: em suma, convidar alguém e tentar vender-lhe alguma coisa. Mais uma vez, não é assim que os social media funcionam. Tente antes criar um ambiente confortável e um sentimento de comunidade: convide as pessoas a virem até si, faça conversa, deixe passar o tempo. Partilhe histórias e conteúdos. Provavelmente, vai acabar por vender alguma coisa. A pressa, não o esqueçamos, é inimiga da perfeição.

Luis Jorge

Redactor, colabora pontualmente com a Hamlet

Gostou? Reencaminhe a um amigo. Gostou? Reencaminhe a um amigo.

Reações a Quatro estratégias para promover a sua empresa na internet

Avatar

Tweets that mention Quatro estratégias para promover a sua empresa na internet | Hamlet B2Blog -- Topsy.com

Junho 30th, 2010 at 15:53

[...] This post was mentioned on Twitter by Armando Alves. Armando Alves said: Nice :) -> Quatro estratégias para promover a sua empresa na internet Hamlet B2Blog http://bit.ly/9G3mh0 [...]

Comment Form

 

Categorias

Arquivo